Vitiligo

vitiligo

O que é?

Vitiligo é uma doença que leva a diminuição e perda da pigmentação da pele. O vitiligo não é uma doença contagiosa, ou seja, não se transmite de uma pessoa a outra apenas por conviver ou encostar na pessoa com vitiligo. O que ocorre é uma diminuição ou ausência de melanócitos na área afetada. Os melanócitos são as células da pele que produze m a melanina que promove a pigmentação da pele. Se não existe o melanócito, não existe melanina. Por isso, o vitiligo é uma doença que causa perda da pigmentação da pele. Como qualquer doença pode haver a cura, porém é uma doença crônica e que pôde-se controlar a expressão do vitiligo.

Sintomas

O vitiligo se caracteriza por apresentar manchas brancas na pele. Existem diversos tipos de manchas brancas na pele, porém o vitiligo é ausência de cor e existem ainda as formas e locais de apresentação. Em geral são apenas manchas brancas mas existem alguns pacientes que relatam coceira nas manchas.

Existe o vitiligo unilateral ou bilateral. O bilateral é quando tem lesão, ou seja, a mancha nos dois joelhos, nas duas mãos, nós dois lados da face. Já no vitiligo unilateral ou segmentar ocorre a mancha em apenas uma área e não existe a outra área simétrica correspondente. Em geral as lesões se iniciam pelas extremidades (mãos, pés) ou áreas periorificiais (olhos, boca, ânus, vagina).

Causas

Não sabemos a causa do vitiligo, porém aspectos emocionais podem deflagrar ou piorar as lesões além de ser considerada uma doença autoimue. Em geral, as doenças autoimunes caminham juntas, o que isso quer dizer? Que quando existe uma doença autoimune pode existir outra.

Devendo descartar diabetes, hipotireoidismo (tireoidite de hashimoto). Dessa forma os exames de sangue irão auxiliar no diagnóstico associado a outras doenças com doença de Addison ou hepatite autoimune além das demais que já citei. O diagnóstico do vitiligo é clínico, ou seja, basta ser examinado por um dermatologista que irá avaliar, olhar a lesão podendo incluir o exame com a lâmpada de wood e até a dermatoscopia. O exame que realmente irá comprovar o diagnóstico é a biópsia de pele que demonstrar ausência de melanócitos na pele examinada.

Como evitar

Os fatores que deflagra m o vitiligo como história familiar e estresse emociona l devem ser evitados.

A genética é possível modulá-la, ou seja, silenciar os genes não desejados com alimentação saudável, exercício s físicos e práticas de meditação, mindfullness, gratidão, além de suplementos vitamínicos muito bem orientados. Porém estatisticamente existe o dado de que 30% das pessoas que têm histórico familiar de vitiligo o desenvolvem.

Tratamentos

Os tratamentos são os que estimulem a pigmentação. Existem alguns produtos que devem ser utilizados com exposição é muito corretam ente pois podem causar queimaduras nas áreas ao redor da área afetada.

Existem ainda a possibilidade de tratamentos com fototerapia com radiação ultravioleta B banda estreita (UVB-nb) sendo indicada para quase todas as formas de vitiligo, com resultados excelentes, principal mente para lesões da face e tronco. Podemos usar também a fototerapia com ultravioleta A (PUVA). Além disso existem as tecnologias como o laser e as técnicas cirúrgicas ou de transplante de melanócitos. Todo quadro de vitiligo deverá ser individualizado para ser indicado o melhor tratamento para aquele caso.

ENTRE EM CONTATO